quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Especial: Literatura Juvenil

Olá leitores e devoradores de livros, voltando da inatividade e estado vegetativo, resolvi postar um texto que produzi sobre Literatura Juvenil. Espero que gostem e que lhes seja útil.

"A Literatura Juvenil é o ramo da literatura composta por obras com um conteúdo voltado para jovens e adolescentes, mais especificamente entre 12 e 18 anos. Este é um gênero literário indicado para uma faixa etária específica, a exemplo de outros semelhantes como a Literatura Adulta, Infantil ou Infanto-juvenil. Ao contrário de gêneros literários de natureza literária, como a Fantasia, a Distopia, o Terror e etc. (ARAÚJO).

Este gênero da literatura é consideravelmente novo. Apesar de existir desde muitos séculos atrás, foi a partir de meados do século XX que começou a ganhar atenção e destaque. Foi quando autores como C. S. Lewis, J. R. R. Tolkien e Mark Twain começaram a escrever para o público jovem, produzindo grandes sucessos como “O Senhor dos Anéis”, “As Crônicas de Nárnia” e “As Aventuras de Tom Sawyer”. No Brasil, acredita-se que Monteiro Lobato foi o primeiro no que diz respeito a produzir obras voltadas para crianças e jovens, que, no início do século XIX, era um público relativamente ignorado pelos autores e editoras brasileiras.

  

Atualmente, a Literatura Juvenil está bem repercutida no Brasil e no mundo. Depois do sucesso de publicações como “Harry Potter”, “Percy Jackson e os Olimpianos”, “Jogos Vorazes”, “Diário de um Banana”, “Crepúsculo” e uma infinidade de outros mais, no fim do século XX e início do século XXI, as pessoas passaram a ver com outros olhos o gênero juvenil (ESTANTE VIRTUAL).

A mudança no modo de escrever para os jovens foi o que deu início a essa produção em massa de obras literárias. Autores e editoras notaram o quão fértil poderia ser o vasto campo da até então pouco explorada Literatura Juvenil e começaram a apostar e incentivar a produção desse tipo de obra, pois hoje, um livro de qualidade que atende à insaciabilidade dos adolescentes, pode atingir vendagens exorbitantes.

Um dos motivos a que se pode atribuir essa mudança é a alteração no modo de escrita e formação de tramas e enredos das obras. Não se valoriza mais tanto a contextualização, o meio e o ambiente físico e social da história como costumava acontecer em clássicos da literatura. O que mais tem enfoque hoje nas narrativas é a ação, o desenvolvimento da história em si e a construção dos personagens na sua trajetória. Isso se dá ao fato de que os jovens têm dificuldade em se concentrar em uma leitura lenta e bem contextualizada, e manter o foco na história. Eles preferem uma narrativa mais rápida e cheia de ação (LUFT).


Essa mudança radical na área da Literatura Juvenil é uma das consequências do mundo digitalizado e da rápida troca de informações na Internet. O jovem que está acostumado a interagir de forma instantânea com outras pessoas e ter a sua disposição dados no momento em que quiser, tem mais facilidade de se familiarizar com uma narrativa rápida, clara e objetiva do que com uma narrativa mais lenta e contida.
Referências: 

ARAÚJO, Felipe. Literatura infanto-juvenil. Disponível em:< http://www.infoescola.com/literatura/literatura-infanto-juvenil/>. Acesso em: 15/03/2016.

ESTANTE VIRTUAL. Confira os 6 autores de livros infanto-juvenis mais vendidos na estante virtual. Disponível em:< http://www.estantevirtual.com.br/conteudo/6-autores-infanto-juvenis-mais-vendidos>. Acesso em: 08/05/2016.

LUFT , Gabriela Fernanda Cé. Novos autores para jovens leitores: tendências da literatura juvenil brasileira contemporânea. Disponível em: < http://alb.com.br/arquivo-morto/edicoes_anteriores/anais17/txtcompletos/sem15/COLE_3847.pdf>. Acesso em: 12/05/2016."

2 comentários:

  1. Olá Jean! Amei seu texto :)
    Eu sou fã da literatura juvenil, amo os livros do Rick Riordan e da J.K.
    Li muitos livros da série vagalume também <3
    Abs e parabéns pelo post ^^

    ResponderExcluir
  2. Oi Francine!
    Que bom que vc gostou. Também sou muito fã de literatura juvenil. Hehehe.
    Abs., Jean.

    ResponderExcluir